Wagner-BA, quarta-feira, 22 de novembro de 2017
Início / Educação / Primeiro Encontro Cultural Reúne cidades da Chapada por meio do teatro e das artes.

Primeiro Encontro Cultural Reúne cidades da Chapada por meio do teatro e das artes.

Aconteceu em Wagner/Ba no último sábado (28/10), o Primeiro Encontro Cultural, com Teatro, Música e Dança e Poesia. Foi um grande intercâmbio cultural que contou com a participação de grupos de teatros de quatro cidades da Chapada Diamantina. Entre eles a Cia Manguidrabe de Bonito,  Cortinas que Abrem e Renascer´Art de Utinga, Grão de Luz e Griô de Lençóis e Estátuas Ambulantes de Wagner, além de reunir músicos e poetas de Wagner e região.

Pela manhã houve um cortejo cênico na feira livre com os grupos enfeitados convidando a população para as oficinas teatrais que aconteceram à tarde no Salão Paroquial. Nas Oficinas – realizadas pelo Grupo Manguidrabe – foram trabalhadas atividades teóricas e práticas como expressão corporal, aquecimento corporal e vocal, concentração e dicas de organização coletiva para grupos teatrais.

À noite foi o grande momento do intercâmbio cultural no auditório do IPN com apresentações das peças teatrais das companhias presentes. teve também a participação do grupo de teatro do Assentamento São Sebastião de Utinga com a peça infantil além da apresentação dos artistas Rafael Menezes e Israel Dutra, Genarque Santos, Oldair Sampaio, Raumi Souza, bem como o grupo Kebra Dance, as poetas Benedita e Marquízia, entre outros.

O evento foi organizado pela Cia Estátuas Ambulantes e a Coordenação de Cultura de Wagner com diversos apoiadores, entre eles, a Prefeitura Municipal de Wagner, SEMEC, CRAS, IPN, Feirantes, comerciantes, agricultores, familiares e amigos como: Idalia, Emerson Leandro, entre outros. A lista é grande, não cabe aqui, fica a gratidão a todos os contribuintes, todos os grupos teatrais, músicos, poetas e artistas que se doaram a essa empreitada e a todas as pessoas que acreditaram e prestigiaram o evento.

Seguiremos adiante fazendo arte e cultura como um instrumento educativo para o bem do planeta e a humanidade. Esse foi só o primeiro encontro, outros virão e convocamos todos os Wagnerenses para se juntar a esse movimento pela arte e pela vida. Vamos!… Vida e Arte, diz agora F. Gullar: “A arte existe porque a vida não basta”.

Asscom.

Texto: Raumi Souza, Cia Estátuas Ambulantes.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *