Wagner-BA, quarta-feira, 22 de novembro de 2017
Início / Geral / Mutirão e Campanha pela conservação do Rio Utinga.

Mutirão e Campanha pela conservação do Rio Utinga.

Aconteceu nesta quinta feira (17), no Assentamento São Sebastião de Utinga em Wagner – Bahia , o segundo mutirão de reflorestamento do Rio Utinga como parte da Campanha “Conservação da Bacia Hidrográfica do Rio Paraguaçu: Raízes que geram vidas” organizado pela Comissão Pastoral da Terra – CPT, Diocese de Ruy Barbosa, Caritas Brasileira, Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra – MST e Movimento dos Trabalhadores Acampados e Assentados – CETA.

A principal pauta do evento foi o dialogo sobre a preocupação  com a vida dos rios que formam a bacia hidrográfica do Rio Paraguaçu e a criação de medidas estratégicas de curto,   médio e longo prazo para evitar a secagem do Rio  Utinga. Pois esse rio que sempre foi perene  veio a secar no final de 2016 e início de 2017 por conta da seca e principalmente do mau uso da água várias comunidades sofreram com a escassez perdendo suas plantações e animais. Segundo Wilson, representante do MST “não há um controle do uso da água, os grandes produtores rurais usam e abusam do rio nas localidades próximas à nascente, produzindo monocultura com uso de agrotóxicos e culpam os vitimados que são os pequenos produtores, gerando conflitos”.

O II Mutirão de reflorestamento foi um evento importante para dialogar e buscar medidas essenciais, contou com a presença  do Secretário Estadual do Meio Ambiente José Geraldo dos Reis Santos que demonstrou apoio as ações de preservação e prometeu disponibilizar Um Milhão e Quatrocentos Mil Reais para a revitalização de 150 hectares na micro bacia do Rio Utinga. “Esse rio é estratégico para toda a bacia do Paraguaçu, está sendo elaborado um plano estratégico da bacia do Paraguaçu e já se iniciou também um cadastro do usuário de água” afirma Geraldo. De acordo com o secretário, a população tem que participar do comitê de bacias pois é lá o espaço de disputas das nossas opiniões que direcionará os rumos para os usos da água.

Esteve também na mesa do debate o Secretário de Agricultura do Município de Wagner, Wanderley Almeida que falou em nome do Prefeito Elter Bastos, o Prefeito de Lajedinho, Marcos Mota, Claúdio da CPT, Wilson do MST, Rogerio Mucugê representante da câmara técnica de Meio Ambiente do colegiado territorial da Chapada Diamantina e Juvenal Payayá, representante dos índios paiayós de Utinga. Além da roda de conversa com os representamntes indígenas, representantes de ONG´s e movimentos sociais o evento contou com a parte simbólica a margem do rio onde foram plantadas diversas mudas de árvores frutíferas.

 

Raumi Souza e Guilherme Ribeiro

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *